Qual é o melhor adoçante?

Qual é o melhor adoçante?

Qual adoçante escolher? Você já se perguntou qual é melhor adoçante para compor sua alimentação? Muitas vezes ficamos na dúvida na hora de realizar essa escolha que deveria ser na maioria das vezes, SIMPLES.

Por essa razão, vamos apresentar as características de alguns adoçantes naturais e artificiais, para auxiliar na hora da sua compra.

Atualmente, o hábito de consumir comida saudável está aumentando, diante disso, muitas pessoas estão procurando novas alternativas de substituir o açúcar de sua alimentação. Estudos apontam que o açúcar tradicional afeta negativamente a saúde do organismo humano, trazendo muitos malefícios de curto e longo prazo para saúde.

Em contrapartida, existem muitas opções de adoçantes e alimentos saudáveis que favorecem uma alimentação equilibrada e saborosa. Confira os tipos e características dos adoçantes:

Adoçantes naturais (extraídos de vegetais e frutas)

Esteviosídeo: esse adoçante possui 300 vezes mais poder edulcorante em relação ao açúcar. Não possui contra indicações de consumo e dispõe de alguns benefícios: não possui calorias e não é tóxica, fermentável ou metabolizada pelo organismo.

Eritritol: é um adoçante encontrado em algumas frutas e está presente há anos na alimentação dos seres humanos. Além disso, esse adoçante não possui calorias, não eleva os níveis de glicose ou insulina no sangue e é 70% mais doce que a sacarose (açúcar).

Taumatina: conhecido com o adoçante mais poderoso do mundo, a taumatina possui certa de 3 mil vezes mais poder edulcorante em relação ao açúcar. Esse adoçante é encontrado principalmente na fruta Katemfe. Aliás, esse adoçante não possui contra indicações a nenhum grupo, podendo ser consumido por diabéticos, gestantes, etc.

Xilitol: derivado de substâncias encontradas em madeira e vegetais, tais como: milho, framboesa, ameixa, entre outros. Possui calorias e oferece uma sensação de frescor na boca. Muito usado em adoçantes, remédios e produtos de higiene bucal.

Adoçante Artificiais (produzidos em laboratório)

Sacarina: esse adoçante é derivado do petróleo, tendo o poder adoçante 300 vezes mais que o açúcar. Apresenta sabor residual amargo quando consumido em altas concentrações, existem algumas misturas que reduzem essa característica. Consegue suportar altas temperaturas, mantendo suas propriedades. Sendo contra indicado para pacientes hipertensos ou que possam reter líquidos.

Ciclamato: também derivado do petróleo, esse adoçante tem poder adoçante de 40 vezes sobre o açúcar. Pode ser utilizado em preparos em alta temperatura, como adoçante de mesa, bebidas, congelados, entre outros. Hipertensos devem evitar esse tipo de adoçante, por aparecer na forma sódica.

Aspartame: derivado de aminoácidos encontrados nos alimentos, tais como fenilalanina e ácido aspártico. Possui um poder adoçante de 200 vezes sobre o açúcar. Perde suas propriedades em altas temperaturas. Não é indicado o consumo por portadores de fenilcetonúria e grávidas.

Sucralose: é derivado da sacarose e possui um poder edulcorante 600 vezes mais que o açúcar. Não é metabolizado pelo organismo e não possui contraindicações de consumo. Pode ser utilizado em receitas culinárias, porque é estável em altas temperaturas e não perde suas características

Você já sabe qual escolher? Certamente, se você estiver procurando um adoçante para substituir o açúcar e manter uma alimentação equilibrada, a melhor escolha é os adoçantes naturais, por exemplo, esteviosídeo (adoçantes de stevia). Entretanto, o consumo desse adoçante, mesmo sendo seguro é indicado consultar o médico ou nutricionista para determinar a quantidade correta para consumo, diminuindo os riscos de reduzir muito os níveis de glicose no sangue.

Conheça nossa linha completa de adoçantes derivados de stevia em nossa loja virtual www.lojasteviasoul.com.br

Saiba mais sobre os adoçantes de Stevia, clique aqui!

Atualização obrigatórioEmail (obrigatório)Site

Deixe uma resposta

Fechar Menu